A mesquita mais distante: o fiasco de Maomé

Texto de Ali Sina) (2010). Para ler o original, clique aqui

Publicado por Khadija Kafir 05-06-2015

Há uma tradição (Hadith) que conta que durante uma noite Maomé cavalgou em um cavalo alado que o levou a Masjidu’l Haram (o templo da Caaba) até a Msjidu’l Aqsa (em Jerusalém) e de lá foi para o sétimo céu de onde viu o inferno e o paraíso e levado a presença de Alá. Esta história é aceita por todos os muçulmanos e é conhecida como Mi’raj e também é confirmada no Alcorão.

Glorificado seja Aquele que, certa noite, levou seu servo da Mesquita Sagrada à distante Mesquita de Al-Aqsa, cujos arredores abençoamos, para que pudéssemos mostrar-lhe alguns de nossos sinais.” (Alcorão 17:1)

Aqui nem vamos falar do absurdo de tal viagem. Se Deus é onipresente, por que alguém precisaria viajar para conhecê-lo? Se Maomé pôde viajar de Meca ao palácio de Alá em apenas uma noite montado em um cavalo com asas então o trono de Alá não deve estar muito longe de Meca. Fico a pensar como é que ninguém ainda não o encontrou. Deus está no Universo material ou fora dele? Se dentro, então está contido nele e não pode ser infinito. Se fora, então está a bilhões de anos luz longe de nós e nenhum cavalo alado pode alcançar seu trono em uma noite. E se é onipresente, como o ar na atmosfera, então não se precisar ir a lugar algum para conhecê-lo. Esta história é um conto de fadas e revela o pouco entendimento de Maomé do conceito de onipresença. Também não vamos perguntar por que Maomé teve que parar em Jerusalém antes de ir para o paraíso. Acaso há algum portal para o paraíso em Jerusalém?

O problema que queremos discutir é que Masjid’ul Aqsa “a Mesquita mais distante” não existia na época de Maomé.

LiveLeak-dot-com-54f_1385478777-Jerycho_ark

O primeiro templo naquele lado foi construído em 960 a.C, alegadamente por Salomão para abrigar a Arca da Aliança que seu pai, Davi, tinha trazido a Jerusalém. O templo foi enterrado pelos babilônicos em 586 a.C.

LiveLeak-dot-com-54f_1385478777-JerusalemHerodianTemplein

O segundo templo foi reconstruído por Herodes em 20 a.C. e destruído por Tito em 70 d.C.

LiveLeak-dot-com-54f_1385478777-masjid-ul-aqsa

Quando o califa Omar Ibn al-Khattab conquistou Jerusalém em 638 d.C, ele fez uma oração no lugar que o Templo de Salomão ficava. Foi o califa ‘Abd al-Malik ibn Marwan que construiu uma mesquita naquele lado em 691 d.C.

Maomé alegou que a viagem do Mi’raj aconteceu por volta do ano 621. Há um lapso de de 70 anos entre esse acontecimento e a construção de Masjid ul Aqsa (relatado na Enciclopédia concisa do Islam, Harper & Row, 1989, p. 46 e p. 102).

Como Maomé podia mencionar Masjid ul Aqsa quando essa mesquita ainda não existia? Ou Maomé não sabia que aquele templo tinha sido destruído em 70 d. C ou o Alcorão foi manipulado e “enriquecido” depois da morte de seu autor, permitindo que as fábulas contadas sobre Maomé caíssem no Alcorão.

Minha opinião é formal: Maomé era um homem iletrado. Seu conhecimento era limitado ao que ouvia de outros – contadores de histórias e padres. Suas referências históricas e bíblicas são esboçadas. Ele joga um nome aqui, depois menciona um evento ali e frequentemente erra. Isso é de se esperar.

Os muçulmanos alegam que “Masjid” significa qualquer lugar de adoração. É por isso que se referem ao Templo de Salomão como Masjid. Neste caso, todas as igrejas, sinagogas, e os templos zoroastras são Masjids. Na época de Maomé havia tais Masjids construídos em cidades muito mais longínquas que Jerusalém, então Masjid’ul Aqsa não era a mais longe de Meca.

Isto foi obviamente um disparate tão grande de Maomé que muitos estudiosos islâmicos, incluindo Yusuf Ali, são da opinião que Masjid’u’ Aqsa é um lugar da construção e não o prédio em si.

Esta desculpa seria um jeito perfeito de sair do dilema se não fosse o Hadith seguinte, que de maneira inequívoca afirma que Masjid’ul Aqsa é o prédio do Templo que existia na época de Maomé.

Sahih Bukhari, Volume 4, Livro 55, Número 636:

Narrou Abu Dhaar:

Eu disse: ‘Ó apóstolo de Alá, qual mesquita foi construída primeiro?’ Ele replicou: ‘Al-Masjid-ul-Haram’. Eu perguntei: ‘Qual foi a próxima a ser construída?’ Ele replicou: ‘Al-Masjid-ul-Aqs-a’ (em Jerusalém). Eu perguntei: ‘Qual foi o período entre eles?’ Replicou: ‘Quarenta anos’ E acrescentou: ‘Quando a hora da oração chegar reze-a, pois toda a Terra é um local de adoração para você’.

Este Hadith apresenta outro problema. De acordo com os muçulmanos, Masjid’ul Haram (a Caaba) foi construída por Abraão, que viveu há dois mil anos a.C e o templo de Salomão (o lugar de Msjid ul’Aqsa) foi construído por volta de 958-951 a.C. É um lapso de tempo de mais de 1040 anos entre as datas de construção dos dois prédios.

______________________________________

Sobre o autor: Ali Sina é um ex-muçulmano nascido no Irã e que hoje mora no Canadá. É fundador da FAITH FREEDOM INTERNATIONAL , que é um fórum de referência na crítica ao Islã e autor de várias obras, dentre elas Understanding Muhammed (Para entender Maomé), com tradução em progresso para o Português.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Renato Bazotte disse:

    Além de que quando Moisés subiu no Monte, Deus lhe disse: Que nenhum homem viu a sua face e sobreviveu! Maomé é uma farsa criada por um idiota e crida por falta de liberdade de informação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: