Embriologia no Alcorão

Texto de Abdullah Sameer

Um dos “milagres” que dizem estar no Alcorão é o milagre da descrição da embriologia. Frequentemente se diz que o Alcorão descreve a embriologia de um modo que não era possível ser conhecido no sétimo século. Há dois problemas com essa afirmação. Quando eu comecei a ler mais sobre isso, eu fiquei muito desapontado de descobrir que, como tudo que se diz sobre os milagres científicos do Alcorão, este também não era verdadeiro.

Antes de que eu entre nos detalhes, deixe-me dizer que o proeminente pregador Hamza Tzortzis escreveu um livro chamado “Embriologia no Alcorão”, que foi refutado logicamente, ponto a ponto, por dois ateus online. Este livro se chama Embryology in the Quran, Much Ado About Nothing (Embriologia no Alcorão: Muito Alvoroço Para Nada) e eu recomendo muito que se leia. Disto, você vai aprender como os pregadores tentam distorcer e conformar o texto para que combine com o entendimento científico moderno, quando nunca foi escrito para isso. Eu devo agradecer a Hamza por ser honesto e admitir seu erro e retratar todo o seu livro. Ele chegou mesmo a ir além e dizer que “não há milagres científicos no Alcorão”(vídeo no YouTube) e eu agradeço a ele pela honestidade.

Vamos ao tópico.

  1. O Alcorão parece descrever a embriologia de um modo incorreto. Por exemplo, ele diz “osso, e daí carne”.

Depois, transformamos o esperma em coágulo, e o coágulo em óvulo, e o óvulo em osso, e revestimos o osso com carne. E era mais uma criatura. Louvado seja Deus, o melhor dos criadores. Alcorão 23: 14

Isto não parece ser correto. A maioria do que se diz sobre esse assunto é baseado nas afirmações do professor Keith Moore, que foi convidado para a Arábia Saudita para palestrar sobre ciência no Alcorão. Como nota paralela, a maioria dos palestrantes convidados para esta conferência disseram na verdade que suas palavras foram mal interpretadas e eles foram manipulados, ou levados a dizerem coisas que posteriormente foram citadas fora de contexto.  Uma pessoa até mesmo os procurou e teve uma conversa com eles pelo skype. Você pode achar essas entrevistas aqui.
Em relação ao professor Keith Moore, o que ele disse foi que a descrição no Alcorão é impressionante, e ainda assim se recusou a ser um muçulmano. Para mim, isso é o que vem primeiro na hora de aceitar sua afirmação. Alguém que realmente acredita vai se converter. Em segundo lugar, eu achei a referência em seu livro sobre o que ele realmente diz. Não parece ser algo impressionante que tudo que o Alcorão diz sobre Embriologia não é nem mesmo original – é uma paródia de Cláudio Galeno e do Talmud. Como se pode ver, muitos filósofos diferentes costumavam falar de embriologia e não há nada de divino nisso. É apenas o progresso natural do entendimento humano.
visoes-antigas-da-embriologia-humanavisoes-antigas-da-embriologia-humana2imagem 4
Quando se lê outras descrições feitas pelos outros na antiguidade, nota-se que até o Aristóteles em 300 antes de Cristo (e muito antes de Maomé) descrevia a embriologia. Isso faz dele um profeta também?
Quando se olha o Alcorão, ele continuamente se refere a mistura de líquidos masculinos e femininos, como se os fluidos femininos tivessem algo a ver com o bebê. Se o Alcorão fosse de Deus, só teria uma coisa a dizer: que a fêmea tem óvulo, pois ninguém sabia disso nessa época. Isso seria um milagre, pois o óvulo não é visível a olho nu.
E como pode Ele (Deus) desconhecer sua própria criatura? E  Ele é amável, onisciente” Alcorão 67:14
Em resumo, o Alcorão usa palavras altamente imprecisas para descrever o desenvolvimento do embrião, e também descreve a criação de modo incorreto baseado na ideia de “fluidos misturados” que é uma ideia de Galeno e não exclusiva do Alcorão.

Um pequeno hadith

Relatou Anas:

Quando a notícia da chegada do profeta (ﷺ) a Medina alcançou Abdullah bin Salam, ele se dirigiu até ele para perguntar algumas coisas. Ele disse: “vou perguntar três coisas que somente um profeta pode responder. Qual é o primeiro sinal da Hora (do fim dos tempos)? Qual a primeira comida que as pessoas do paraíso vão comer? Por que uma criança às vezes se parece com o pai e outras vezes com a mãe?” O profeta (ﷺ) replicou: “Gabriel (o anjo) acabou de me instruir sobre isso”. Ibn Salam disse: “Ele (Gabriel) é o inimigo dos judeus entre os anjos. O profeta (ﷺ) continuou: “Quanto ao sinal da Hora, será um fogo que colherá as pessoas do Oriente ao ocidente. Quanto a primeira refeição que as pessoas do paraíso vão fazer, será o lóbulo extra do fígado do peixe. Quanto à criança, se os fluídos masculinos precederem aos fluídos femininos, a criança será parecida com o pai. Se os fluidos da mulher precederem ao do homem, a criança parecerá com a mãe”.
Da citação acima, podemos notar que o profeta Maomé não entendia como o gênero de uma criança era determinado.  Maomé era um homem normal que dizia ser profeta mas não recebia nenhuma inspiração divina de Deus. Ele inventava isso tudo fazendo uso de qualquer conhecimento disponível a época.
___________

Abdullah-SameerSobre o autor: Abdullah Sameer nasceu no Quênia e mudou-se para o Canadá quando ainda era muito jovem. Pertencia a uma vertente xiita do Islã, mas durante a adolescência, converteu-se ao Sunismo graças a influência de um amigo. Virou um praticante muito fervoroso, usando a internet para pregar, e assim passou 16 anos de sua vida. Mas um dia, Abdullah conheceu um jovem que dizia que não iria se converter ao Islã porque achava que o Alcorão era apenas trechos mal citados do Talmud (escritura judaica). Abdullah então fez algo que quase nenhum muçulmano faz: começou a ler materiais críticos do Islã, e aos 33 anos abandonou a religião, considerando-se ateu. Hoje se dedica a iluminar outros contra os males dessa perniciosa crença.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. DB disse:

    Muito interessante! Mais um mito mandado a baixo é só uma questão de lógica raciocínio e boa pesquisa….. todas as religião devem passar por avaliações … o Islam em especial… obrigada Khadija!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: