Alcorão

alcorão-challita-capa

Para baixar o Alcorão traduzido por Mansour Challita, favor clicar no link:   alcorão challita

Algumas palavras antes de ler o Alcorão Challita:

Por Khadija Kafir

Quem foi Mansour Challita?

Foi um escritor oriental que aprendeu Português aos 25 anos. Ele passou um ano para traduzir o Alcorão. Foi Ministro Plenipotenciário da Liga dos Estados Árabes durante 15 anos. Traduziu muitas obras e também escreveu composições próprias. Morou no Brasil na década de 50 vindo a falecer no Rio de Janeiro.

O nome certo é Corão ou Alcorão?

A palavra Corão significa “recitação”. Alcorão seria “a recitação”. Quando se diz “o Alcorão”, o artigo definido aparece repetido (o + al). Isso não é problema nenhum.

A maioria das palavras árabes que aparecem na língua portuguesa já tem o artigo incorporado: álgebra, alquimia, algodão etc. Não é errado repetir o artigo, ou seja, falar a álgebra, a alquimia ou o algodão.

Portanto, as duas formas estão certas: “o Corão” ou “o Alcorão”.

O que é sura?

Sura (ou surata) significa capítulo. O Alcorão tem 114 suras.

Como citar o Alcorão?

Escreva a palavra Alcorão (ou sura), seguida do número do capítulo, dois pontos, e o número do versículo.

Exemplo: Alcorão 4:34 ou Sura 4:34

Significa que você deve abrir no capítulo 4 (que se chama “As Mulheres”) e ler o verso 34.

É necessário saber Árabe para criticar o Alcorão ou o Islã?

Não. O Alcorão foi escrito em Árabe Clássico, uma língua que ninguém fala mais nativamente hoje em dia e que é muito diferente do Árabe moderno. Isso significa que os muçulmanos também precisam confiar nas traduções. Além disso, muitos ateus e humanistas seculares, bem como os próprios muçulmanos, fazem críticas à Bíblia sem saberem Hebraico, Aramaico ou Grego. A maioria dos muçulmanos do mundo inteiro nunca leu o Alcorão, e só conhecem seus ensinamentos através dos pregadores (os imames). Para saber mais, clique aqui

O Alcorão está organizado na ordem cronológica em que foi escrito?

Não. O livro foi escrito em ordem, mas foi compilado (organizado) em ordem diferente. As suras mais longas foram deixadas no começo, e as suras mais curtas no final, com exceção da primeira, que é uma abertura. O objetivo de terem feito isso foi facilitar a memorização por aqueles que o estudam.

Se eu quiser ler o Alcorão na ordem em que foi escrito e acompanhar o pensamento de Maomé, como devo ler?

Ler as suras na seguinte ordem:

96, 74, 73, 93, 94, 113, 114, 1, 109, 112, 111, 108, 104, 107, 102, 92, 68, 90, 105, 106, 97, 86, 91, 80, 87, 95, 103, 85, 101, 99, 82, 81, 84, 100, 79, 77, 78, 88, 89, 75, 83, 69, 51, 52, 56, 53, 70, 55, 54, 37, 71, 76, 44, 50, 20, 26, 15, 19, 38, 36, 43, 72, 67, 23, 21, 25, 17, 27, 18, 32, 41, 45, 16, 30, 11, 14, 12, 40, 28, 39, 29, 31, 42, 10, 34, 35, 7, 46, 6, 13, 2, 98, 64, 62, 8, 47, 3, 61, 57, 4, 65, 59, 33, 63, 24, 58, 22, 48, 66, 60, 110, 49, 9, 5.

O que é lei da ab-rogação?

É a lei que diz que as suras escritas primeiro (as mais antigas) são substituídas pelas que são escritas depois. As suras mais antigas foram escritas em uma cidade chamada Meca, e são mais pacíficas e tolerantes. Em Meca Maomé era apenas um líder religioso. As suras mais novas foram escritas em Medina, e são mais violentas e intolerantes. Em Medina Maomé era um líder político.

Sobre a lei da ab-rogação, vejamos o que diz o “próprio Alá”:

Sura 2:106 – “Os versículos que ab-rogamos ou desprezamos neste Livro, Nós os substituímos por outros, iguais ou melhores. Não sabeis que Deus tem poder sobre tudo?”

Sura 13: 39- “Deus ab-roga o que quiser e confirma o que quiser. Porque o Livro original está com Ele”.

Sura 16: 101- “Quando substituímos um versículo por outro – e Deus sabe o que ele envia – dizem: ‘Não passas de um blasfemador. ’ A maioria deles são ignorantes”.

Sura 17:86- “Se quiséssemos, poderíamos retirar o que te revelamos; e não encontrarias ninguém para defender-te contra Nós”.

Perceba que às vezes deus fala de si próprio na primeira pessoa do plural (nós).

Quando os muçulmanos são minoria em um país, eles praticam o exemplo de Maomé em Meca. Quando aumentam de número, praticam o exemplo dele em Medina (que é o melhor, pois é o comportamento que veio depois).

É por isso que – enquanto se pratica a lei da ab-rogação e o exemplo de Maomé – o Islã nunca vai ser uma religião de paz.

Por que os terroristas interpretam o Alcorão ao pé a letra?

Simplesmente porque o Alcorão é a “palavra literal de Deus”, ditada a Maomé pelo anjo Gabriel, e é assim que os muçulmanos aprendem.

O Alcorão não admite críticas:

Sura 2: 2- “Este é o livro de que não se pode duvidar, um guia para os que temem ao Senhor,”

Em diversas ocasiões, Maomé fala dos “descrentes” e dos críticos, como se eles o criticassem por possuírem uma “doença no coração”.

Quem são os crentes e quem são os descrentes?

Crentes são os muçulmanos.

Descrentes são os outros, ou seja, as pessoas que não acreditam no Islã, podendo ser os ateus, os judeus ou até mesmo os cristãos.

O que é Geena?

É o inferno. É uma das palavras que mais aparece no Alcorão.

Quem são os “adeptos do Livro”?

São os judeus ou os cristãos. O Livro nesse caso é a Bíblia.

%d blogueiros gostam disto: